contato@turismoouropreto.com (31) 98735.0363

No caminho entre Belo Horizonte e Ouro Preto

Hoje vamos falar do caminho para o turista que vai de Belo Horizonte a Ouro Preto pela BR-356. É incrível como o passeio a Ouro Preto pode se tornar turístico mesmo antes de chegar até a cidade!

Um dos lugares mais interessantes de se conhecer é, sem dúvida, a cidade de Amarantina. Lá se localiza o Museu das Reduções, onde se pode encontrar réplicas extremamente bem feitas e bem detalhadas de alguns dos principais monumentos do país, como o Palácio do Planalto, o Farol da Barra e a Igrejinha da Pampulha. Atualmente, o museu se encontra fechado para reforma. Além do museu, o turista que passa pela cidade pode aproveitar a Festa de São Gonçalo e Cavalhadas, que acontece no mês de setembro, enche o pequeno vilarejo e torna ainda mais agradável a viagem.

Para quem vai de Belo Horizonte a Ouro Preto, outro ponto muito gostoso de se conhecer é a Mina da Passagem. Localizada no município de Mariana, funciona todos os dias em horário comercial. Trata-se de uma mina de ouro desativada para exploração, que atualmente funciona como um ponto turístico para quem tem a curiosidade de saber como era realizado o recolhimento do ouro enquanto ela ainda funcionava.

Para quem visitar o local, pode se preparar para uma belíssima paisagem, tendo em vista estar localizada em uma área verde bem preservada. O ponto alto do passeio é o fato de que, para descer até a mina, o turista deve entrar em um uma espécie de carrinho feito de ferro, como se fosse um “trenzinho”, e chegar até a entrada da mina, que é a maior do mundo aberta à visitação. Vale ressaltar que o carrinho utilizado para descida até a mina é o mesmo que os mineradores utilizavam e a descida, de aproximadamente 120m, ocorre em meio a um clima de diversão e descontração. O passeio no interior da mina é feito a pé, portanto, é importante utilizar roupas e calçados confortáveis e seguros.

O local é muito bonito, com cores diferentes nas paredes que demonstram a variação de minerais ali presentes e piscinas naturais para quem desejar se refrescar em um delicioso banho. Mas fica o aviso: a água é cristalina, mas extremamente gelada! Se você deseja se aventurar, não deixe de levar roupa de banho! O passeio é conduzido por guias com muito conhecimento sobre o Ciclo do Ouro e dura em torno de 60 minutos.

Para os amantes de mergulho, existe ainda a possibilidade de se fazer mergulho dentro da mina. Trata-se de um grande desafio até para os profissionais mais gabaritados e mais experientes!
Com pontos de travessia muito perigosos, o mergulho só pode ser realizado com guias mergulhadores e mediante agendamento prévio. Para a descida à mina é cobrado um ingresso no valor de R$ 60,00 por pessoa e para o mergulho é importante pesquisar com antecedência os dias e horários, bem como as autorizações a serem retiradas e os valores a serem pagos.

Localizada em Itabirito, próxima à rodoviária da cidade, outra opção de parada para quem vai da capital a Ouro Preto é o Museu Jeca Tatu e Centro Multicultural Itabirito. A cidade é famosa por seu pastel de angu e a iguaria pode ser degustada na lanchonete que se localiza no museu. No acervo desse espaço, estão peças antigas variadas que vão desde livros e discos antigos a utensílios domésticos e lambretas! Para a visita, é cobrado ingresso no valor de R$ 2,00 por pessoa e, assim como a lanchonete, deve ser pago em espécie, pois não aceitam outro meio de pagamento. Além do pastel de angu, outro ponto alto do local é saborear a deliciosa pamonha.

Mais uma alternativa para quem quer aproveitar o caminho entre Belo Horizonte e Ouro Preto é a cidade de Glaura, um pequeno lugarejo logo após a entrada para Itabirito. Sua festa de Santo Antônio, realizada em junho, é uma das principais atrações, mas suas famosas iguarias culinárias estão disponíveis para compra em qualquer época do ano. A goiabada cascão e a compota de doce de leite, acompanhados de queijo tornam ainda mais agradável a tradicional experiência mineira. Suas igrejas, paisagens e artesanato também chamam a atenção e costumam agradar o gosto do turista que escolhe conhecer a cidade, que conta com restaurantes e pousadas prontos para atendê-los.

Para quem deseja sair da rotina e conhecer um pouco mais de Minas Gerais, mas vive preso na correria do dia a dia, vale a pena se programar para que o caminho a Ouro Preto possa proporcionar conhecimento e boas lembranças de viagem!

Fale com nossos representantes e agende já a sua estadia!

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*