contato@turismoouropreto.com (31) 98735.0363

Gruta de Maquiné

Localizada no município de Cordisburgo, aproximadamente a 120 km de Belo Horizonte, a Gruta de Maquiné foi descoberta e passou a ser explorada no início do século XIX. Atualmente é a gruta que mais atrai turistas em todo o estado de Minas Gerais.

A Gruta de Maquiné foi descoberta por Peter Lund, que também descobriu a Gruta da Lapinha, que se localiza no município de Lagoa Santa, em Minas Gerais. Em exploração científica, foram encontrados em Maquiné vários fósseis e esqueletos que datam de mais de 10 mil anos. Como tais pesquisas foram financiadas pela Dinamarca, a maior parte do material encontrado foi enviado ao referido país.

O passeio tem início no Museu da Gruta de Maquiné, um museu interativo, onde o visitante tem acesso a muitas informações, vídeos, sons e imagens sobre a história, o ecossistema, o descobridor e também sobre a dinâmica da visita à gruta.

Na gruta, a visita é guiada e feita em pequenos grupos. Dentro dela, encontramos vários minerais, tais como a calcita, que pode ser transparente ou de várias tonalidades, a depender da mistura com outras substâncias. A iluminação artificial dentro da gruta foi pensada para realçar tais formações, mas não interfere no meio ambiente.

A gruta é dividida em sete grandes salões que se interligam por pequenas passagens. Neles, podemos encontrar muitas estalactites (formações de água e minerais no teto da caverna), estalagmites (formações no piso da caverna) e colunas (quando tais formações se encontram). Tais estruturas dão ao local uma beleza original, além de esculturas naturais diversas que aguçam a curiosidade dos visitantes.

Os salões receberam seus nomes de acordo com a aparência das formações que se encontram em cada um deles. A figura de um carneiro e a de um cogumelo aparecem em um dos salões cujo nome é “Carneiro”. São formações de fácil distinção, mas a imaginação e a criatividade de cada visitante são importantes para que as figuras possam ser observadas.

A movimentação dentro da gruta é realizada por passarelas e a orientação do guia é sempre muito importante para a segurança dos visitantes e também com o objetivo de se manterem intactas as estruturas naturais lá formadas ao longo de tantos milhares de anos.

Conhecida mundialmente como berço da Paleontologia brasileira, foi a primeira gruta do país a receber essa infraestrutura para receber turistas vindos de todos os lugares do mundo com conforto e segurança.

Sem dúvidas, o melhor período para visitação da gruta é a época de chuvas, tendo em vista que a água se infiltra nas rochas e se transforma em uma espécie de jogo de brilho e sombra, o que permite ao espectador um grande espetáculo principalmente nas pontas das esculturas.

Para a visitação, a recomendação é utilizar calçado confortável, devido ao tipo de solo, que é irregular e úmido em alguns pontos.

Em torno da gruta e do museu também se encontram banheiros, estacionamento, lojinha e um restaurante com a típica comida mineira e o tradicional café com rapadura.

Guimarães Rosa, escritor brasileiro nascido em Cordisburgo, teve a gruta como inspiração em suas obras. Para quem for visitar a cidade, vale a pena reservar um tempinho para conhecer o Museu Casa Guimarães Rosa, que se encontra próximo à Gruta de Maquiné. Trata-se de um casarão onde o escritor passou parte de sua vida. Lá o visitante pode ver itens de uso pessoal desse grande autor e de sua família, conhecer o armazém de seu pai, comprar itens de artesanato local e ter contato com exemplares muito antigos de sua vastíssima obra literária.

Fale com nossos representantes e agende já a sua estadia! 😉

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*